sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

A Vocação na Bíblia

Pe. Márcio Pinheiro

A Bíblia inteira, Palavra de Deus inspirada, constitui uma história do chamado de Deus a um povo e, através dele e de Cristo, a toda a humanidade. A vocação é sempre um chamado pessoal. Um chamado de Deus que escolhe a um homem que escuta. Por isso, Deus costuma dirigir-se ao homem chamando-o por seu próprio nome (Gn 22,1; Jr 1,11; Am 7,8). E, em alguns casos, chega até a mudar o nome do escolhido, para mostrar que da vocação brota um homem novo (Gn 17,1-2; 32,29; Is 62,2).
Dentre as várias pessoas chamadas, algumas são consideradas protótipos, modelos dos “chamados”, como por exemplo:

a) Antigo Testamento:
·         Abraão (Gn 12,1-8; Hb 11,8ss; Gn 15,1-21; 18,1-15; 22,1-19): Depois de seu chamado, não muda , mas passa a viver de uma esperança nova, unida ao destino de seu povo e da humanidade (Gn 12,3);
·         Moisés: Ouviu a voz de Deus, que o encarregava de uma tarefa libertadora, e desde aquele momento de sua vida consagrou-se a tal tarefa com ardor (Ex 3,7-14);
·         Samuel, quando jovem, também ouviu o chamado misterioso de Deus, que o escolhia para uma missão relacionada com o bem religioso e comum do povo (1Sm 3,1-21);
·         Isaias, DAVI, Jeremias e Ezequiel: Foram chamados por Deus de maneiras semelhantes, os quais sentiram a graça e a força de Deus em sua árdua missão (Is 6,1-13; Jr 1,1-10; 11,18-22; 12,1-5; 15,10-21; 16,1-13; 18,1-12. 18-23; 20,7-18; Ez 2-3; 24,15-27; 33,1-20. 30-33). A fraqueza humana sente-se confortada com a presença interior de Deus e os homens se fortalecem;

Todo chamado de Deus exige e espera um compromisso por parte do povo (Ex 19,8;Js 24,24). E toda a vida do povo de Israel constitui a resposta a esse chamado.

b) Novo testamento:

·         João Batista: Lc 1,5-25; Mc 1,1-13; Mt 11,2-14; Mc 6,14-29; Jo 1,19-36; 3,22-36.
·         Maria:  Lc 1,26-38; 11,27-28.
·         Cristo: é o “chamado de Deus” por excelência. Ele é enviado pelo Pai para uma missão de salvação, como indica o seu próprio nome (Mt 1,18-23). Sua vocação é diferente dos demais, no sentido de que, Ele não precisa de uma mudança interior, nem tinha ignorância prévia de sua missão. Jesus veio para converter os homens e dirigi-los para a meta suprema do Reino (Mc 2,13s; Mt 8,18; 19,21; 22,1ss). A pregação de Jesus inclui sempre um chamado, um apelo a segui-lo num caminho novo de cujo segredo ele dispõe: “Se alguém quer vir após mim...” (Mt 16,24; Jo 7,17). Há muitos chamados e poucos os escolhidos (Mt 22,1-14);
·         O Jovem Rico: Lc 18,18-30; Mt 19,16-26; Mc 10,17-27.
·         Paulo: (At 9,1-30; 22,5-16) Apresenta-se como um homem chamado pessoalmente por Cristo Ressuscitado para ser o apóstolo dos gentios (At 9,1-6). Segundo ele, Deus, em Cristo chamou todos os de forma pessoal para torná-los semelhantes a seu Filho e partícipes de sua missão (Rm 8,29ss; 1Ts 2,11-12).

             Todas as vocações têm por objetivo a missão: se Deus chama, é para enviar. A vocação é o chamado que Deus dirige ao homem a quem ele escolheu para si e que destina a uma obra especial no plano da salvação e no destino do seu povo.
             Em síntese, quando Deus chama as pessoas é sempre para realizar uma missão. Deus consagra as pessoas não para afastá-las, mas para enviar e consagra em função desse envio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário